terça-feira, 1 de abril de 2014

Evento promovido pela Escola Marieta Cals relembra os 50 anos do golpe militar

"O Golpe deflagrado na madrugada de 31 de Março de 1964, consolidado no dia 1º de Abril, completa 50 anos. É dever dos profissionais da educação dissecar esse acontecimento. Professores de História não podem se esquivar do seu dever cívico, e escamotear os períodos obscuros da história política de seu país aos seus alunos, seria uma omissão imperdoável. Sobretudo por essa razão foi realizada no dia 31 uma palestra para os alunos da Escola de Ensino Médio Dona Marieta Cals sobre o Golpe e o desenrolar da Ditadura Militar que durou 21 anos.


Para não obstruir as atividades regulares dos alunos no cotidiano escolar, a palestra aconteceu duas vezes no mesmo dia, uma de manhã (07h00min), e outra à tarde (13h00min), de forma a contemplar no contra-turno todos os interessados no evento.

Na Fábrica de Cultura, espaço cedido cordialmente pela Secretaria de Cultura ao Marieta, sempre de prontidão às atividades desenvolvida pela escola, aconteceu a palestra proferida pelo Professor Rodrigo Ferreira.

CONTINUE LENDO E VEJA MAIS IMAGEM...

Munida de todos os recursos que se poderia lançar mão, a aula diferenciada teve desde fotografias, vídeos (entrevistas, trechos de filmes e drops da Univesp sobre o pré-golpe) intercalando pausas na explanação oral, e até mesmo música ao vivo, com a Banda Darkyara (integrada por dois professores da instituição de ensino, Rafael Melo e Cristóvão Chaves) tocando músicas consagradas da MPB que marcaram vários acontecimentos em diversos períodos do Regime que durou de 1964 a 1985, tais como Cálice (Chico Buarque e Gilberto Gil); Para não dizer que não falei das flores (Geraldo Vandré); Alegria, alegria (Caetano Veloso) e Geração coca-cola (Legião Urbana). 

A certeza de que todo trabalho foi recompensado, esteve estampado no semblante dos alunos nos momentos mais instigantes da palestra, como na fala sobre a luta armada das guerrilhas rural e urbana, e a tortura como política de estado, em represália aos subversivos, tudo acompanhado de fotografias e vídeos, num intento bem sucedido de despertar a atenção dos alunos.

Os aplausos dos jovens à banda, ao fim de cada música acompanhada verso por verso pelos ouvintes, deu-nos a certeza de que a metodologia foi certeira."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...