sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Delação da Galvão Engenharia pode deixar Ciro Gomes fora da disputa em 2018

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) pode não ser tão puro como declara em inúmeras entrevistas Brasil afora. O novo número da revista Veja traz uma informação bombástica sobre reputação de Ciro: a delação da Galvão Engenharia vem tirando o sono da equipe do pré-candidato à Presidência. Além dele, outro concorrente ao planalto, o governador Geraldo Alckmin, estaria enrolado.

Segundo a publicação, a Procuradoria-Geral da República (PGR) está analisando 14 propostas de delação premiada, entre elas a da Galvão.
O ex-executivo da construtora, Jorge Valença, estaria disposto a contar tudo para se livrar da cadeia. Ele era o homem de confiança de Cid Gomes na Galvão Engenharia, empresa que, durante a gestão do ex-governador pedetista, ganhou mais de R$ 2 bilhões em contratos, sendo responsável pela construção da Arena Castelão, Centro de Formação Olímpica e Centro de Eventos.

Turma dos FGs

A delação de Jorge Valença além de atingir Ciro e Cid Gomes, deve trazer surpresas para Ferrucio Feitosa, ex-secretário especial da Copa 2014; Quintino Vieira, superintendente do Departamento de Arquitetura e Engenharia à época; e o atual prefeito de Aracati, Bismarck Maia (PTB), secretário de Turismo na gestão FG.

PERMALINK DA MATÉRIA ORIGINAL:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... '