PARTICIPE DA AUDIÊNCIA PÚBLICA PARA ELABORAÇÃO DO PPA 2018-2021 CARIRÉ-CE

PARTICIPE DA AUDIÊNCIA PÚBLICA PARA ELABORAÇÃO DO PPA 2018-2021 CARIRÉ-CE

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Família vai processar médicos que esqueceram compressa na barriga de jovem que faleceu por infecção generalizada


A família da costureira Eduarda Giovana Kashimarski, de 22 anos, que morreu após ter uma compressa de gaze esquecida por médicos dentro de sua barriga durante uma cirurgia de cesárea, luta por justiça. Nesta sexta-feira, Patrícia dos Santos, tia da vítima, informou que parentes vão processar os médicos que atenderam a paciente no Hospital e Maternidade Doutor Acília Carreron Garcia, em Nova Odessa, em São Paulo. 

— Mesmo sabendo que ela não vai voltar, vamos processar os médicos que a atenderam e o hospital. Nós queremos justiça. Precisamos garantir que outras pessoas não passem por uma situação dessas — desabafou Patrícia. — Já estamos atrás de um advogado para cuidar dessa questão.
Eduarda foi internada no último dia 23 na unidade hospitalar para dar à luz uma menina. No entanto, três dias depois, ela voltou a ser internada porque não estava se sentindo bem.



— Ela já saiu do parto se queixando de dor. No domingo, ela voltou a ser internada porque estava com muitas dores na barriga e vomitando. Questionamos os médicos que disseram que provavelmente ela estava sofrendo de depressão pós-parto, que não era nada de anormal — lembra Patrícia.

Mesmo assim, o quadro clínico da jovem se agravou. Eduarda, então, foi levada para o Hospital Estadual de Sumaré, em São Paulo, onde foi submetida à uma cirurgia durante a qual a compressa foi retirada de sua barriga.

Ela não resistiu e morreu na última quarta-feira por causa de uma infecção generalizada. A costureira foi enterrada nesta sexta-feira, em Sumaré. A família aguarda agora a divulgação de laudos médicos para registrar o caso na Polícia Civil.

— Acreditamos que até segunda-feira já teremos oficializado um boletim de ocorrência e vamos em busca de justiça — acrescentou.

A filha de Eduarda passa bem. Ela está aos cuidados da avó já que o pai encontra-se preso. O caso está sendo apurado pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...